TRADUTOR

Criação De Sites, Criamos E Atualizamos, Apenas Mensalidades

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

ALINE DIAS DIZ QUE AVÓ CHOROU QUANDO SOUBE QUE PASSOU NO TESTE PARA ‘MALHAÇÃO’.

estido Famel (R$ 337,25); brincos (R$ 70) e pulseira (R$ 70) Via CurtO caminho foi longo até Aline Dias conseguir seu lugar ao sol e, enfim, ver o dia nascer feliz. É com esse espírito alegre e otimista que a jovem, de 24 anos, conquistou o papel de Joana e se tornou a primeira negra a ocupar o posto de protagonista em “Malhação”. Neste ensaio de moda da Canal Extra, a mineira veste looks com cores quentes para amenizar o friozinho do inverno que faz os cariocas tremerem.
Usaria essas peças diariamente. São tons vibrantes! Amo laranja, vermelho... Sou bem eclética para me vestir. Uso salto alto porque dá postura e fica bonito, mas prefiro uma rasteirinha — conta a atriz, que troca figurinhas com os profissionais da novela: — Sempre pego dicas com as figurinistas e as caracterizadoras. Curto muito!(VEJA FOTOS E +)


A relação de Aline com a novela teen, que está no ar há 21 anos, é de reencontro. Em 2012, ela participou do elenco de apoio da temporada e, este ano, enfrentou mais de cinco meses de testes para brilhar no folhetim. 
Mas na disputa pelo papel principal com as colegas de trama Giulia Gayoso e Malu Falangola, ela acabou se saindo melhor.
Guimaraes / Extra / Agencia O Globo.
Guimaraes / Extra / Agencia O Globo.— Foi uma alegria e emoção muito grandes quando eu soube o resultado — afirma a jovem, que relembra a comoção com a família: — Minha avó é chorona, né? (risos). Ela acompanhou todo esse processo. Eu ia para teste, voltava... Aí ligavam para fazer outro e mais outro.
Nascida em Leopoldina, Aline veio pequena para o Rio de Janeiro. Seus pais são separados e ela mora com a avó, Valdelice, que considera ser sua melhor amiga.
— A melhor pessoa da minha vida é a minha avó. Sou muito próxima dela, a chamo de mãe. Tudo que acontece na minha vida ela é a primeira a saber — derrete-se a bela, que tem um irmão por parte de mãe: — Ela construiu outra família e temos uma relação boa. Tenho um irmão de 15 anos que está numa fase adolescente meio rebelde, carente. Amo meu irmão, apesar de termos pouco contato.
Na trama, Joana vem do Ceará para a Cidade Maravilhosa buscando melhorar de vida e descobrir a identidade do pai. No Rio, ela é acolhida por Tânia (Deborah Secco), a melhor amiga de sua mãe, que já morreu.
Macacão Dimy (R$ 475); sandália Via Curtume (R$ 150); colar Rincawesky (R$ 160)— Joana é sagaz e nem um pouco bobinha. Ela não abaixa a cabeça para ninguém e vai em busca do que quer. É muito gostoso fazer esse papel porque sai do padrão de mocinha que sofre — defende a jovem, que se compara com a personagem: — Temos em comum o fato de não desistir dos nossos sonhos. Ela vai trabalhar na faxina da academia “Forma’’ de cabeça erguida porque é uma profissão como qualquer outra.
Macacão Dimy (R$ 475); sandália Via Curtume (R$ 150); colar Rincawesky (R$ 160) Foto: Fabio Guimaraes / Agência O Globo
Assim como a personagem, Aline não tem medo do batente. Já foi vendedora de loja, recepcionista, jovem aprendiz e, por último, trabalhou na produção de festas infantis.
— Eu levava personagens vivos para apresentar nas festas, fechava contrato com a mãe, essas coisas. Quando recebi o resultado de “Malhação”, fui falar com a dona da empresa que não poderia trabalhar mais porque estava na novela. Aí ela falou: “Nossa, parabéns, que alegria! Mas, Aline... tem uma festa e eu não tenho ninguém para colocar, estava contando com você” — relembra a atriz — Concordei em fazer com outra alegria, né? (risos).
Sobre a demora de um negro ser o protagonista do folhetim, a atriz assume também se questionar sobre o assunto. Mas isso não tira seu foco.
Blazer branco Docthos (R$ 380); calça Famel com cinto (R$ 357,25); camisa Calvin Klein (R$ 349); gravata (acervo); brincos Josefina Rosacor (R$ 45)— Nós (negros) estamos conquistando cada vez mais espaço. Sou negra e vou lutar muito! Não quero que minha cor seja um empecilho. Todos somos iguais, tem que haver respeito — defende a atriz, que revela já ter passado por situações de racismo quando era criança: — Eu e outro menino éramos os únicos negros na classe. Eu não tinha noção que era preconceito. Mas tinham umas brincadeiras dentro de sala de aula e algumas coisas me intimidavam muito. É bom levar isso para casa, para discussões de família, colégio. Eu nunca tinha essa chance... Mas passou.
Blazer branco Docthos (R$ 380); calça Famel com cinto (R$ 357,25); camisa Calvin Klein (R$ 349); gravata (acervo); brincos Josefina Rosacor (R$ 45)
Joana (Aline Dias).Aline atribui ao destino o fato de seguir na dramaturgia. Aos 19 anos, ela trancou a faculdade de Comunicação Social e decidiu se dedicar aos estudos de interpretação.
— Foram surgindo testes e a gente vai tendo mais “não” do que “sim” nessa vida, mas acho que tudo tem seu momento. Eu quero conquistar esse espaço porque não me vejo fazendo outra coisa — resume a atriz, que já participou de ‘‘Sangue bom’’ (2013) e “Sexo e as negas’’ (2014).
FONTE: Flávia Nunes-EXTRA
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...