Sente falta do 'Dança'?
"Sinto muita saudade. Foi muito bom ter participado. Era gostoso aprender um estilo novo a cada semana. Me dá saudades porque lembro de como as pessoas envolvidas eram bacanas. A emoção de viver aquilo... cada vitória era uma felicidade enorme! Era emocionante superar os nossos limites e conseguir ir bem. Fiquei em segundo lugar, fiquei muito feliz. Até hoje, quando posso, acompanho o quadro, me divirto e recordo de quando participei".
Assista a Kelly Key no Dança dos Famosos no vídeo!
Você dança com a Suzanna?
Como é a a sua relação com a sua filha?"A Suzanna, como qualquer adolescente, adora funk e gosta de dançar. O meu funk é um pouco diferente e ela fica tentando me ensinar algumas novidades e eu passo para ela as minhas. A gente brinca muito juntas e, apesar da diferença de idade, a gente dança junto em festa e se diverte. Também dançamos o quizomba, estilo angolano tema das músicas do meu CD, que aprendemos juntas em Angola. A nossa relação com a dança é muito próxima. Ela está sempre em nossas vidas. Seja numa brincadeira, no meu trabalho e no dia a dia dela".
Kelly Key (Foto: Arquivo pessoal)"Um pouco de tudo. Afinal de contas, sou mãe e tenho que impor alguns limites, mas, ao mesmo tempo, a quero próxima de mim. Quero ser a melhor amiga dela, nós somos muito unidas, somos amigas acima de tudo".
Kelly Key e Suzana são puro chamego (Foto: Arquivo pessoal)
O que você enxerga na sua filha de parecido com você? Acha que ela vai querer ser artista?
Kelly Key mostra boa forma na praia (Foto: Arquivo Pessoal)
"A Suzanna é muito parecida comigo fisicamente, e não só. Ela tem manias como as minhas, jeito de falar e uma série de outras coisas são semelhantes, acho que de uma forma melhorada. Sobre o que ela quer ser, já quis fazer cirurgia plástica, moda, quer fazer psicologia, chegou a apresentar um programa de videoclipes, ela também gosta de cantar... Acho que é muito cedo para definir o que ela vai ser, né? Está na dúvida de qualquer adolescente, normal, se ela quiser ser artista vou estar ao lado para apoiar".
A Suzanna é uma moça. Você fica nostálgica de perder sua menininha?
Kelly Key (Foto: Arquivo pessoal)"Eu não tenho esse problema. O crescimento é uma coisa natural e, se eu conseguir manter ela sempre do meu lado, ela não vai se afastar e a gente não vai perder esse laço de mãe e filha, que fica para sempre. Por mais que ela cresça, sempre que eu me referir a ela vou fazer aquela voz mais fina, vou fazer brincadeiras como se ela sempre fosse uma criança pra mim, porque sempre vai ser. Ainda a chamo de princesa, essas coisas não se perdem e a gente não pode deixar se perder".
Kelly Key  (Foto: Arquivo pessoal)"O tipo de liberdade que dou para ela é de acordo com o que ela me apresenta. A confiança que ela vai me passando é o que vai permitindo essa liberdade. Onde ela mostra para mim que é mais madura é onde ela vai ter mais liberdade. Onde ela mostra que não tem tanto conhecimento é onde eu vou ter aprender um pouco mais até eu me sentir segura para deixar ela seguir aquele caminho".
Você acha que é uma boa mãe ou se cobra muito?
Kelly Key (Foto: Arquivo pessoal)
Kelly Key (Foto: Arquivo pessoal)"Eu me cobro muito em todas as áreas, não só como mãe. A pessoa que quer melhorar e aprender sempre acaba se cobrando muito, é normal. Como mãe principalmente, é onde a gente não quer falhar de maneira nenhuma. Ela foi minha primeira filha, fui mãe muito nova, natural que os erros fossem cometidos. Acho que não só por ser nova. Toda mãe de primeira viagem passa por uma série de descobertas e se descobre junto com os filhos. Não somos só nós que ensinamos coisas para eles, eles ensinam mais coisas. A gente evolui com eles. Eu não fico pensando se sou uma boa mãe ou não. Me cobro sim porque quero o melhor pra ela , mas isso vai depender de mim".
Kelly Key (Foto: Arquivo pessoal)
Relembre uma apresentação musical de Kelly Key no Domingão:













FONTE:  Gshow-